quarta-feira, 5 de novembro de 2008

RECEITAS SAUDÁVEIS.

Tofu.



O tofu é um alimento produzido a partir da soja. Tem uma textura firme parecida com a do queijo, sabor delicado, cor branca cremosa e se apresenta com a forma de um quadrado branco. É originário da China, mas muito comum também na alimentação japonesa e coreana. O seu processo de fabricação a partir do leite de soja, é muito similar ao do queijo fabricado a partir de leite, tendo também a mesma consistência. É por isso também conhecido por queijo de soja. Tem um sabor suave, e por isso é geralmente usado em receitas relativamente simples. Na culinária asiática o tofu é usado em todo o tipo de receitas, tanto doces como salgadas. Pode ser comido cru, frito, cozido em sopas ou em molhos, cozido a vapor, recheado com diferentes ingredientes, ou fermentado como picles, etc. Nutricionalmente tem um conteúdo protéico muito rico e por isso é usado no Ocidente como substituto da carne por vegetarianos.

Se prepara mediante a coagulação do chamado "leite de soja", que é uma solução do extrato (ou "leite" ) de soja em água, que é prensado posteriormente para separar a parte líquida da sólida, de uma maneira semelhante a como se prepara o queijo a partir do leite.

Para a coagulação usa-se um coagulante, como nigari, ou cloreto de magnésio,. Também é usado o cloreto de cálcio. Pode ser preparado em pequena escala, domesticamente.

Além de nutritivo, há pesquisas sobre o uso do tofu para reposição hormonal, menopausa, TPM, osteoporose e problemas cardíacos.

Tofu Caseiro
Mari Hirata

Ingredientes

* 300 g de grãos de soja
* 1150 ml ou 5 xícaras (chá) de água
* 5 g de cloreto de magnésio*, diluído em 1 xícara (chá) de água morna
* como a concentração do cloreto de magnésio pode variar, se a quantidade da receita não for suficiente para coagular o tofu acrescente um pouco mais (ou vice-versa) 3 gemas

Modo de Preparo

* Deixe os grãos de soja de molho por uma noite, em água fria correspondente a 3 vezes o seu volume. No dia seguinte, jogue fora a água do molho e coloque a soja no liquidificador, acrescentando aos poucos a água da receita. Bata até obter um creme liso. Coloque em uma panela grande (própria para cozinhar macarrão e, de preferência, de inox e com fundo grosso). Leve ao fogo médio, misturando com uma colher de pau para não grudar no fundo.
* Quando a mistura começar a ferver, desligue o fogo e deixe esfriar por 20 minutos. Passar a mistura em um grande coador de pano (de algodão) e aperte bem, retirando todo o líquido (obs.: dentro do coador só deve ficar a casca da soja, que pode ser utilizada para fazer pães ou biscoitos).
* Leve o líquido obtido (leite de soja) ao fogo até ferver. Desligue. Com um termômetro, meça a temperatura do leite de soja; ele deve estar entre 70º C e 80º C no momento da coagulação. Junte o coagulante diluído em água, mexendo o líquido com a colher de pau. Deixe descansar por 2 a 3 minutos. O tofu cremoso está pronto.
* Para obter o tofu duro, coloque em peneira forrada com pano ou em fôrma própria para queijo (as que contém buraquinhos), também forrada com pano. Depois de colocar o coalho na fôrma e fechá-la com o pano, coloque um peso de cerca de 1 kg sobre ele e espere 10 minutos. Desenforme dentro de água corrente e fria.
* Dica: O tofu duro pode ser conservado dentro de água fria e na geladeira por 4 a 5 dias, desde que a água seja trocada todos os dias. É aconselhável que o tofu cremoso seja consumido imediatamente, mas pode ser conservado em geladeira coberto com filme plástico, por 2 ou 3 dias.
* Rendimento: 4 porções
* Tempo de preparo: 1h40min (mais 12h de geladeira)
* Execução: moderato
* Custo: barato

Extraído do site www.basilico.com.br

No link abaixo você pode assistir um vídeo de como fazer (em inglês)
http://br.youtube.com/watch?v=3kARjk3k3EY


Espetinho de Tofu e Abobrinha Diet



PREPARO
1. Escorra a água do tofu, envolva-o num pano de trama fina e deixe descansar por 40 minutos.
2. A seguir, retire o tofu e corte-o em 12 pedaços de 2cm X 3cm.
3. Reserve.
4. Lave a abobrinha, elimine as extremidades e corte-a em 12 pedaços de 3 cm X 5 cm.
5. Reserve.
6. Monte 4 espetinhos colocando em cada um deles 3 pedaços de tofu, 3 pedaços de abobrinha e 3 tomates.
7. Misture numa tigela o alho, a cebolinha, o azeite e o sal.
8. Disponha os espetinhos num frigideira de 33cm de diâmetro e regue com o tempero.
9. Leve a frigideira ao fogo e grelhe os espetinhos por 10 minutos, ou até a abobrinha ficar al dente.
10. Na metade do cozimento vire cuidadosamente os espetinhos de lado.
11. Retire do fogo, distribua os espetinhos no prato e sirva.


Moyashi.



O moyashi, também conhecido como broto de feijão, é um alimento com alto valor nutritivo por conter grandes quantidades de sais minerais com Cálcio, Fósforo e Ferro, além de vitaminas do Complexo B.
Os sais minerais são importantes para o organismo, pois contribuem para a formação dos ossos, dentes e sangue. Já as vitaminas do Complexo B são essenciais ao crescimento, à boa digestão, evitam a queda dos cabelos e infecções da pele.
Na cozinha pode ser empregado de diversas formas. Basta uma aferventada e ele poderá enriquecer saladas. Fica saboroso quando simplesmente refogado, ou em molho junto com carne desfiada.
Cem gramas de moyashi fornecem 62 calorias.


Plantando o Moyashi em casa.

GERMINAÇÃO NA ÁGUA.

O processo de germinação caseira de sementes é simples. As sementes orgânicas podem ser encontradas em feiras e lojas de produtos naturais. É possível produzir brotos de moyashi em casa.

Depois de obter o material orgânico “sementes” é preciso bastante água, potes de vidro e uma peneira. Para organizar a produção coloque as sementes em um. Encha o vidro com água até a metade e deixe-as de molho por cerca de 8 horas, num local escuro e com temperatura ambiente. Esse procedimento deve ser feito à noite, “pois com o escuro os grãos ou sementes vão pensar que estão embaixo da terra e, assim, ativam o processo de nascer”. Passadas oito horas, escorra os grãos com a peneira, deixando-os apenas úmidos. Importante que eles não fiquem nem secos, nem molhados demais.

A próxima etapa é deixar os brotos germinando quase de cabeça para baixo. Uma boa idéia é deixá-los inclinados em um escorredor de louça. Deixe-os assim por cerca de 16 horas.

Depois desse tempo, as sementes estão prontas para serem consumidas, geralmente cruas, ou utilizadas como ingrediente em diversos pratos naturais.


Salada de Brotos de Feijão.



Ingredientes

Ingredientes:
- 200 g de moyashi (broto de feijão)
- 1 pimentão verde
- 1 cenoura pequena

Para o molho:
- 3 colheres de sopa de shoyu
- 3 colheres de sopa de vinagre de arroz
- 1 colher de sopa de óleo
- 1 colher de sopa de óleo de gergelim

Modo de Preparo

1 - Lave os brotos de feijão em água corrente, escorra e deixe secar num escorredor. Limpe a cenoura e pique em tiras bem finas, com 4 centímetros de comprimento. Limpe o pimentão e corte-o em tiras bem finas. 2 - Leve ao fogo uma panela com 4 xícaras de água temperada com sal e, assim que ferver, junte a cenoura e cozinhe por um minuto. Junte os brotos de feijão e o pimentão. Desligue o fogo assim que abrir fervura. Escorra a água. Jogue sobre os legumes um pouco de água fria, para deter o cozimento, escorra, esprema ligeiramente.3 - Prepare o molho, misturando todos os ingredientes.4 - Sirva em tigelinhas individuais, com o molho à parte.

Dicas
O vinagre de arroz é bem diferente do vinagre de vinho, mas se não o tiver em casa, use o vinagre de vinho branco, diluído em um pouco de água. Se não tiver óleo de gergelim, use o azeite de oliva. Não é a mesma coisa, mas também fica bom. diferente, mas gostoso.
Receita enviada por:

Receitinhas.com.br



Carne com Brócolis e Moyashi.




Ingredientes

* • 300 g de filé mignon cortado em tiras
* • 1 colher (sopa) de amido de milho (maisena)
* • 1 pacote de moyashi (broto de feijão)
* • 1 colher (sobremesa) de óleo de gergelim
* • ½ xícara (chá) de shoyu
* • ½ maço de brócolis (somente os buquês)
* • 2 xícaras (chá) de caldo de carne
* • 3 colheres (sopa) de óleo


Preparo da Receita

Aqueça o óleo numa wok e refogue a carne. Junte o caldo de carne e o brócolis e deixe cozinhar por 5 minutos. A seguir, junte o shoyu, o óleo de gergelim, o moyashi e a maisena, dissolvida em um pouco de água. Cozinhe por mais 5 minutos e sirva.
Dica para esta receita

Wok é uma panela muito utilizada nas receitas chinesas. Ela se parece com um chapéu chinês invertido. A grande vantagem do seu uso é que o calor é distribuído de forma igual por toda a panela, já que é totalmente arredondada.

Fonte: Revista Menu


SALADA DE SOJA COM MOYASHI



Ingredientes

1 bandeja de soja cozida

1 bandeja pequena de Moyashi

2 tomates sem sementes picados

1/2 xícara de chá de salsa e cebolinha picados

alho amassado com pimenta in natura

cebola picada

1 colher sopa óleo canola

1 stick de tempero 'Meu Segredo' Maggi

1 fio de azeite extra-virgem
Preparo:

Escalde os brotos de feijão (Moyashi) em água fervente e escorra. Numa saladeira, junte a soja, os brotos de feijão, os tomates picados, o cheiro verde, a cebola. Salpique o stick de tempero e acrescente um fio de azeite extra-virgem sobre os ingredientes. Numa panela pequena, doure o alho no óleo Canola, espalhe sobre a salada e misture delicadamente.


Iogurte.



O iogurte é produzido a partir da ação de uma cultura mista e em igual proporção dos microorganismos Streptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus. Essas bactérias consomem a lactose, o açúcar do leite, para obterem energia e em contrapartida eliminam o ácido lático que coalha o leite. O leite coalhado preserva a gordura, os minerais e o conteúdo de vitaminas do leite puro, mas apresenta bem menos lactose, sendo então um alimento de mais fácil digestão que o leite.

Iogurte Caseiro.

Se quiser fazer seu próprio iogurte, aqueça 1 litro de leite a 85°C e deixe que esfrie até 43°C. Misture com 100 g de iogurte natural pronto e mexa até dissolver. Cubra com um prato, embrulhe em duas ou três toalhas e coloque em um lugar protegido. Deixe descansar por 5 horas, desembrulhe, cubra com filme plástico e leve à geladeira. No momento de usar, separe uma parte desse iogurte e guarde para o preparo do próximo.


Iogurte de soja pode ajudar a combater diabetes e hipertensão

A diabetes tipo 2 e hipertensão podem parcialmente ser controladas com iogurte de soja, em especial os que têm frutas. Esta é a conclusão de um estudo da Universidade de Massachusetts Amherst. De acordo com a pesquisa, as propriedades anti-oxidantes do iogurte associadas ao determinadas enzimas, também encontradas no vinho tinto e nos chás, o tornam uma arma eficaz no auxílio ao controle tanto da diabetes tipo 2 quanto da alta pressão arterial.
(Via CNN).

Quibe Vegetariano




Ingredientes:

Proteína Texturizada de Soja Granulada (PVT) - 1 xícara (chá)
Chá de Hortelã (Mentha piperita) - 1/2 xícara (chá) da erva seca
Semente de Linhaça - 1/4 xícara (chá)
Farinha de Trigo Integral fina - 2 colheres (sopa)
Shoyu (Molho de Soja) - 2 colheres (sopa)
Trigo para Kibe - 2 xícaras (chá

Outros itens

1 cebola grande ralada
1 ovo, preferencialmente caipira
1 xícara (chá) de batata cozida amassada (passada no espremedor)
2 dentes de alho desidratado espremido
2 tomates picados sem pele
3 colheres (sopa) de cebolinha picada
300g de ricota temperada (recheio)
azeite extra-virgem a gosto
azeitonas a gosto (recheio)
orégano a gosto

Modo de preparo:

Triture no liquidificador a linhaça com ½ xícara (chá) de água e reserve.
Coloque o trigo para quibe de molho em água quente. Após 15 minutos, escorra
e esprema bem, para tirar o excesso de água. Misture o restante dos ingredientes
(exceto os ingredientes do recheio e o azeite) inclusive o creme de linhaça reservado,
e modele os quibes ou abra em uma assadeira untada.

Recheie com as azeitonas e a ricota e feche os quibes ou cubra a assadeira com o
restante da massa do quibe. Regue com azeite extra virgem. Asse em forma untada
por 40 minutos aproximadamente.

Obs. Se preferir, triture uma parte do trigo para quibe no liqüidificador ou máquina
de moer carne.

Fonte: www.maeterra.com.br


Babaganuche (pasta de berinjela)



Benefícios da pasta de berinjela.

Apesar de seus teores de vitaminas e minerais não serem tão significativos e, segundo resultados de pesquisas realizadas pelo Instituto do Coração/USP, ela não reduzir os níveis sanguíneos do colesterol como se pensava, a berinjela contém antocianina, um pigmento antioxidante presente na casca que está relacionado à redução dos riscos de câncer.

Pela versatilidade culinária tem presença garantida na alimentação vegetariana e na culinária internacional, como nesta pasta, o babaganuche da cozinha árabe que une à berinjela as propriedades funcionais do alho, do azeite, da pimenta, do limão e da pasta de gergelim (tahine).

Ingredientes

* 2 berinjelas, grandes, assadas inteiras.
* 3 colheres de sopa de de tahine (pasta de gergelim)
* 3 dentes de grandes de alho socados
* 3 colheres de sopa de de agua morna
* 2 limões, somente o suco
* 2 colheres de chá de de sal
Preparo

Após assar as berinjelas
(em forno médio, até que, ao pressioná-las com a ponta de uma colher de pau, estiverem bem macias), retire a polpa delicadamente com uma colher, coloque em um recipiente e reserve.
Misture os demais ingredientes até formarem uma pasta(demora um pouco para que os ingredientes fiquem homogêneos). Junte a pasta de gergelim à polpa da berinjela, misturando bem. Ajuste o sal, e se preferir mais limão ou alho, pode adicionar. A mistura pode ser feita usando um processador grande. Neste caso a pasta ficará um pouco mais fina, porém com o sabor inalterado.

Deixe na geladeira em recipiente tampado ou coberto com filme plástico e sirva regado com azeite de oliva e pão sírio.

Tahine Caseiro



* ½ xícara de chá de Gergelim Branco

"Semente oleaginosa muito cultivada no Oriente Médio é um alimento riquíssimo em cálcio e fósforo, possuindo em sua composição óleo de ótima qualidade, proteínas, lecitina, vitaminas A, E, B1, B2, niacina e minerais. É consumido em forma de pasta ( tahine ), torrado com sal ( gersal ) e óleo de gergelim. O tahine pode ser utilizado como patê salgado com misso e temperos verdes ou doce ( tahine com mel ), o gersal ( 10 partes de gergelim tostado e moído com 1 parte de sal marinho), é um ótimo tempero para saladas, arroz integral, tortas, soufflées, pães e outros...

...Dos grãos integrais do Gergelim é extraído o Tahine, uma pasta naturalmente sem colesterol e com alta concentração de óleos polinsaturados de fácil digestão.
Os grãos crus não são tostados ou aquecidos para manter as propriedades funcionais e benéficas encontradas neste grão. É utilizado no preparo de pratos doces e salgados como cremes, patês e molhos. É muito apreciado e utilizado em pratos típicos de diversas culturas...
...O gergelim é fonte de proteínas e contém um óleo de alta qualidade semelhante ao de oliva. Fornece
cálcio, ferro, fósforo, cobre, cromo, vitaminas E e do Complexo B. Tem ação antioxidante e antiinflamatória".

* 1 pitada de sal
* água morna
* 1 colher de chá de óleo de gergelim ou azeite

Modo de Preparo:

Moa as sementes de gergelim com o óleo e o sal, em um processador ou liquidificar, e adicione água morna até que fique como uma pasta. Sirva como acompanhamento de saladas ou Torradas integrais.

Fonte: Celeiro Alimentos


Pasta de grão de bico (homus tahine)





Os benefícios do grão-de-bico

Grão a grão protege-se o organismo

Um truque para variar e ter uma alimentação cuidada é seguir as cores da Roda dos Alimentos. O amarelo do grão-de-bico não pode faltar às refeições, já que ajuda na digestão, enquanto que os sais minerais protegem da osteoporose. Apesar de pequeno, o grão é uma excelente fonte de fibras solúveis, conhecidas por promover o trânsito intestinal. Outro aliado para a sua saúde é o amido, hidrato de carbono complexo que, graças à sua entrada lenta da glicose no sangue, prolonga a sensação de satisfação e retarda o apetite, bem como a falta de energia. A estes nutrientes juntam-se ainda o zinco, potássio, magnésio, manganês, fósforo e a tiamina (vitamina B1), indispensável ao bom funcionamento do sistema nervoso e do coração, ao mesmo tempo que auxilia as células na produção de energia. O consumo regular de grão previne ainda o aparecimento do cancro do intestino e auxilia na redução do colesterol no sangue, controlo da diabetes e da obesidade.


Ingredientes

1 1/2 xícara (chá) de grão de bico
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/2 colher (chá) de sal
sal grosso
3 dentes de alho
3/4 xícara (chá) de tahine (pasta de gergelim)
1/2 xícara (chá) de suco de limão
pimenta vermelha ou páprica
2 colheres (sopa) de salsa
2 colheres (chá) de azeite.

Modo de Preparo:

Um dia antes, deixe o grão de bico de molho em bastante água com o bicarbonato de sódio. Depois de escorrido, coloque o grão de bico numa panela e cobra com água. Leve à fervura.
Mexa levemente e adicione a 1/2 colher de chá de sal. Tampe e cozinhe em fogo médio por cerca 1 hora e 30 minutos, até que esteja bem macio. Enquanto o grão de bico cozinha, soque o alho com um pouco de sal grosso num pilão até formar um purê. Transfira para o liqüidificador. Junte o tahine e o suco de limão. Bata até que fique branco e o volume tenha se contraído. Acrescente 1/2 xícara de água fria e bata até ficar completamente liso.

Escorra o grão de bico já cozido, reservando o líquido de cozimento. Adicione o grão de bico à mistura no liquidificador e processar até ficar bem misturado. Caso deseje uma textura mais fina, passe por uma peneira. Dilua à consistência desejada com o líquido de cozimento do grão de bico. Acerte o tempero com mais sal e suco de limão. Coloque em potes e enfeite com a páprica e a salsa. Cubra tudo com azeite.


Sushi



Um prato saboroso e cheio de benefícios para a saúde

VOCÊ SABIA...
que os benefícios do ômega3 para a saúde do coração tornaram-se conhecidos, primeiramente, quando os cientistas descobriram que culturas cuja dieta consistia principalmente de peixes - como os japoneses -, eram menos suscetíveis a problemas cardíacos?
Estudos avançados indicam que o ômega 3 ajuda a controlar a pressão arterial, mantendo normais o ritmo e a circulação sanguínea.

1. A maior parte dos peixes utilizados é muito rica em Ómega-3, que ajuda a prevenir doenças cardiovasculares e a aumentar a inteligência.

2. Os peixes são também ricos em minerais como zinco, potássio e fósforo e em vitaminas do complexo B.

3. As algas utilizadas são ricas em iodo.

4. O gengibre é um bom anti-séptico natural, que ajuda a digestão e fortalece o sistema imunitário.

5. Não é uma refeição muito calórica.

Cada vez mais popular no Brasil e outros países ocidentais, a culinária japonesa, em especial os sushis e sashimis, se tornaram uma ótima saída para as pessoas que preferem uma alimentação saudável e saborosa.

Os ingredientes utilizados são ricos em vitaminas e nutrientes por isso, com apenas uma peça de sushi é possível encontrar boa parte das substancias necessárias para o bom funcionamento do organismo.

Arroz: o arroz é a principal matéria prima dos sushis e é ótima fonte de carboidratos.

Peixe cru: o peixe cru traz proteínas de alto valor biológico omega 3, 6 e 9 e pouca gordura “ruim”.

Alga: a alga contém espirulina. Uma substancia que ativa o sistema nervoso e é importante fonte de fibras. Por isso, regula a flora intestinal.

A nutricionista, Erika Melo, explica que os benefícios dos sushis são vários. “É um alimento que tem baixo teor de calorias, desde que não sejam fritos, oferecem uma boa quantidade de carboidratos, tem a proteina de alto valor biológico. As vitaminas e gorduras boas ajudam a melhorar o crescimento da massa muscular e melhora da imunidade”.

O sushiman, Ivonaldo Souza, explica que é necessário muita prática e dedicação para preparar um bom sushi, mas a qualidade dos ingredientes e a forma como eles são armazenados influenciam ainda mais no resultado do prato. “O segredo começa na compra de bons produtos. Não é qualquer peixe que serve para fazer sushi. E segundo é o armazenamento para manter o padrão de qualidade”, diz.

A nutricionista alerta para os exageros na hora de comer o sushi. Mergulhar a peça no shoyo ou comer demais pode trazer problemas para a saúde. A escolha do prato também influencia. Um sushi tradicional possui de 27 a 50 calorias. Já o hot pode variar de 90 a 120 calorias. “A ponderação é essencial. O peixe, por exemplo, é rico em proteínas, mas quase não possui ferro, por isso pode causar uma ausência dessa substância no organismo. Outro ponto negativo, é que eles são pequenos e a pessoa come muito sem sentir e ultrapassa o valor calórico ideal”, explica a nutricionista.

Para não errar nos acompanhamentos fique atento para as dicas do sushiman.

Shoyo: “Muita gente acha que o certo é encharcar o sushi de shoyo. Isso não deve ser feito. O certo é colocar pouco shoyo, apenas na parte do peixe, para não perder o gosto do sushi”, diz o sushiman.

Raiz forte: Serve para limpar as papilas gustativas e é antibactericida. “Pode ser dissolvida no shoyo e molhar apenas o peixe”, fala Ivonaldo.

Gengibre: É ótimo para aumentar a imunidade e limpa a cavidade oral.

Conheça os principais sushis!

Tekamaki: feito de arroz, atum cru e alga marinha (8 calorias);

Shakemaki: arroz e salmão cru envoltos em alga marinha (10 calorias);

Ebimaki: arroz e camarão cozido com alga marinha (18 calorias);

Kanimaki: arroz recheado com kani cozido e gergelim e alga (18 calorias);

Skin Maki: arroz, pele de salmão grelhada, molho agridoce e alga marinha envoltos em gergelim (22 calorias);

Sushi de camarão: bolinho de arroz coberto com kani cozido, preso por uma fatia fina de alga marinha (40 calorias);

Sushi de atum: bolinho de arroz coberto com atum cru (45 calorias);

Sushi de salmão: bolinho de arroz coberto com salmão cru (47 calorias);

Uramaki de atum: arroz recheado com atum cru e alga marinha e envolto em gergelim (49 calorias);

Uramaki de salmão: arroz recheado com salmão cru e alga marinha, envolto em gergelim (52 calorias);

Califórnia: arroz recheado com manga, kani cozido, maionese, pepino e alga marinha, envolto em gergelim (53 calorias);

Hot Philadelphia.: é feito com arroz, cream cheese e salmão, mas por ser frito em óleo acumula muitas calorias (90 calorias

Fonte: Programa Viver Bem

Arroz para Sushi

Ingredientes

2 xícara(s) (chá) de arroz japonês
3 xícara(s) (chá) de água
1/2 xícara(s) (café) de vinagre de arroz
3 colher(es) (sobremesa) de açúcar
1 colher(es) (café) de sal

Modo de preparo
Deixe o arroz de molho por 30 minutos, depois lave bem até a água ficar cristalina. Então coloque no fogo brando com tampa até secar e ficar bem inchado Misture o vinagre o sal e açúcar, até dissolver bem. Coloque o arroz ainda quente em uma bacia plástica e vá despejando devagar a mistura de vinagre mexendo com movimentos rápidos com o ventilador ligado para esfriar, não deixar ficar melado.Pode ser usado em até 24 hs. Manter coberto.


Obs.: O arroz japonês também é conhecido pelo nome de arroz cateto.


HAMBÚRGUER DE LENTILHA



Ingredientes:
2 xícaras de lentilha cozida
1 cenoura crua ralada (fino)
1/2 xícara de gérmen de trigo
1/2 cebola ralada/picada
3 colheres de sopa aveia
+/- 5 colheres de azeite
2 alhos picados/espremidos
1 colher de sopa de gergelim
mais ou menos 2 colheres de sopa de farinha de rosca ou farinha de trigo para dar liga
sal e pimenta-do-reino a gosto

Triturar a lentilha no processador ou liquidificador, e depois ir misturando todos os ingredientes. Formar bifes e colocar em um tabuleiro untado com um fio de óleo e depois polvilhar farinha de trigo e colocar os bifes no congelador por pelo menos 1 hora para que fiquem encorpados para poder fritar. Fazer o mesmo procedimento para congelá-los, mas deixar ficar mais tempo no congelador para depois ensacar os bifinhos e retirar o ar com a ajuda de um canudo.


Um comentário:

Wendell disse...
Este comentário foi removido pelo autor.